Menú Cerrar

2004-11-19 Silo, Visita a Salinhas: Ramos Mejia, Buenos Aires

Silo fala do espírito que anima as salinhas da Mensagem. Salinhas onde as pessoas se reúnem. Quartos que se pedem emprestados, que se constroem, que se alugam entre vários grupos e se repartem despesas, dias, horas…
O importante em as salinhas são as pessoas, não as paredes. Salinhas que estão carregadas de boas relações entre as pessoas, com os bons sentimentos das pessoas, não de discórdia.
Isso é projetado para fora das salinhas e as pessoas sentem isso. Hoje as pessoas não convergem para famílias, amizades, teorias ou qualquer coisa.
Não há outra maneira de conectar as pessoas e convergir do que experiências comuns. Não há como concordar, mas com experiências comuns. Além disso, têm a vantagem de poderem ser fortalecidos à medida que se repetem e na medida em que reúnem mais pessoas.
As experiências podem ser realizadas de forma cada vez mais intensa, mais verdadeira e com melhor relacionamento com as pessoas. É assim que as coisas acontecem, não de outra forma.
Os textos são uma referência. Cada um pode tornar a cerimônia mais real.
Silo o convida a realizar uma cerimônia de Bem-Estar.